17 de dez de 2011

Isto não é Esparta!

O livro de Juízes relata entre outra coisas, a opressão imposta pelos midianitas ao povo de Israel.
O povo de Deus desviou-se e passou a adorar os deuses cananeus, a ira do Senhor se acendeu e Ele permitiu, por um período de sete anos, que os midianitas em parceria com outros povos, oprimissem os israelitas.
Estes com medo esconderam-se em cavernas e para evitar furtos esconderam também toda a sua produção agrícola.
Em momentos de desespero - como era comum - os israelitas clamaram ao Senhor por ajuda. Mais uma vez Deus teve compaixão, ouviu seu clamor e resolver intervir para ajudá-los.
Dentre a nação, Deus escolheu um homem para comandar Israel em direção a liberdade e a vitória contra os opressores.
Porém Gideão, o escolhido, não se sentia capaz ou preparado para tal trabalho e quando o anjo lhe anunciou o plano do Senhor ele logo colocou objeções e tratou de justificar sua incapacidade para assumir a responsabilidade. Por outro lado Deus, sabendo da suas fraquezas, chama-o de varão valoroso e promete estar juntamente com ele pelejando para livrar Israel. O próprio Jeová-Nissi como diz Deuteronômio não abandona seu povo e entra na batalha para garantir a vitória. Gideão agora fortalecido e confiante recruta o povo, reunindo um total de aproximadamente 32.000 homens. Deus no entanto disse: São muitos homens para guerrear, pois após a consumação da vitória vocês com certeza pensarão que venceram sem minha ajuda. Assim instruiu Gideão e aos poucos, muitos homens abandonaram o exército. Somente 300 ficaram, a vitória aconteceu e Deus foi exaltado. Neste episódio o povo foi liberto da opressão dos midianitas e o Senhor ensinou um princípio importantíssimo ao seu povo. Este princípio pode e deve ser usado também por nós nos dias que correm.


“Disse o Senhor: Já que estou contigo, ferirás os midianitas como se fossem um só homem”.
(Jz 6:16)

Ele ensinou que não importa o número de pessoas, o tamanho do exército, da igreja ou congregação. O que tem valor é o compromisso, a disponibilidade e a seriedade das pessoas para obedecer e fazer a obra do Senhor.


E você está disposto em seguir em frente e fazer o que Deus lhe pede, mesmo encontrando obstáculos e uma grande multidão pela frente?


Comente!